sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Elles fazem as leis DeLLES - o exemplo da maioria no casal Camata -Reforma Politica e Cidadania.

 Casa Dos Camatas na Ilha do Frade

Entrada Principal
"Na declaração de bens de 2002, apresentada à Justiça Eleitoral, o senador reconhece ser proprietário de 50% de um apartamento no Ed. Pietrangelo Debiasi 601, em Vitória. Marcos Vinícius apresentou carnês de IPTU comprovando que pagou todos eles, além de pagar também o IPTU do escritório político do senador, no Edifício Nacap, no Centro de Vitória. O carimbo eletrônico da instituição bancária comprova a origem dos recursos. Além dos carnês, o ex-servidor obteve da administração do condomínio do escritório declaração de que era o responsável pelos pagamentos regulares das despesas do senador (o repórter tem as cópias). A mesma solicitação foi feita à administração do Pietrangelo, mas o pedido não foi atendido. Em sua defesa, o senador mostrou cinco depósitos, concentrados no mesmo ano. Mas Marcos Vinícius alega que pagou as despesas do senador por mais de uma década.
Para sustentar sua afirmativa sobre caixa dois e notas frias, Marcos Vinícius entregou ao repórter a lista de prestadores de serviços da campanha de 2002, assinalando as despesas supostamente falsas, inclusive a sua própria. Ao todo, ele marcou nove nomes. De posse da lista, o repórter solicitou ao gabinete acesso aos funcionários e provas do tipo de serviço prestado à campanha. O pedido nunca foi atendido. Em vez disso, o senador pediu que cada um dos nomes citados assinasse declaração padrão, com data posterior à entrevista, em que os funcionários, até hoje vinculados ao gabinete, afirmam ter prestado o serviço.
Também após a entrevista, Camata divulgou lista de veículos de sua propriedade. Ao checar a lista, o repórter constatou a inexistência de qualquer documento referente ao Jetta. Pelas alegações do senador, o carro não existia. O repórter comprovou que a lista era incompleta e que o Jetta, citado na entrevista de Marcos Vinícius, era real: a placa do Jetta registrado em nome do senador é MRS1097. Diante das evidências, a assessoria de Camata refez a lista.
Ao fazer referência ao apartamento em Brasília, Marcos Vinícius não denunciou que Camata ganharia dinheiro alugando imóveis para diplomatas em Brasília - de fato não há comprovação de aluguel para diplomatas. Sua intenção foi denunciar a existência de um apartamento próprio do casal Camata em Brasília, o que dispensaria, assim, o auxílio-moradia oficial. Camata tem participação em outro imóvel em Brasília, segundo sua declaração de renda entregue à Justiça Eleitoral.
Sobre a obra em Vitória entregue a um consórcio com a participação da Odebrecht, o repórter que Camata, como governador, aprovou a obra e tinha ligações com dois funcionários da empreiteira citados por Marcos Vinícius, além de ter recebido doação oficial da empresa para a campanha eleitoral."
 Integra http://moglobo.globo.com/integra.asp?txtUrl=/pais/mat/2009/05/29/camata-contesta-acusacoes-de-seu-ex-servidor-756108897.asp

http://www.seculodiario.com/exibir_not_coluna.asp?id=1373 "O pior foi a repercussão da cena, do senador chorando durante seu pronunciamento na tribuna da Casa. Não convenceu ninguém e ainda foi alvo de chacota em nível internacional. Jô Soares que o diga, pois se fartou de ridicularizar a imagem do senador chorando pitangas, dizendo-se vítima. Aliás, essa imagem de pobrezinho cai por terra quando a gente dá uma olhadinha no patrimônio do casal Camata, como publicado na sua coluna dessa sexta-feira (24).
Renata: – Pois é, casa na Ilha do Frade não é para qualquer assalariado. Ele também tem seu cantinho na Aldeia, em Guarapari, por onde circula a nata da sociedade capixaba. Então, essa figura de menino do interior, órfão, não colou. Esse escândalo mostra o desgaste político do casal Camata. É uma trajetória muito longa que teve várias fases, mas que está declinando nos últimos anos, perdendo espaço. O senador, que está há mais de 20 anos em Brasília, tem aparecido na imprensa ultimamente com declarações polêmicas e projetos que geram mais riso do que consistência. Rita também não tem mais o mesmo desempenho de antes.
Nerter: – Mas os Camata não foram exclusividade nos noticiários desta semana. Os deputados federais Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB) e Jurandy Loureiro (PSC) entraram no turbilhão de denúncias de uso indevido de verbas na Câmara dos Deputados. Nessa quarta-feira (22), os dois apareceram na lista dos felizes beneficiados com viagens internacionais, custeadas pela Casa. Jurandy, com seu bom coração, deu duas passagens para uma irmã de fé visitar o filho doente... Na França. Quanto à passagem que concedeu a um irmão, para ir à Itália, ele diz não se lembrar quem recebeu. Mas disse que naquele momento não agiu como deputado e sim como pastor..."

http://wconde.wordpress.com/2009/03/01/secretaria-do-patrimonio-da-uniao-extrapola-funcoes-e-interfere-na-administracao-dos-municipios-derruba-quiosques-e-ignora-invasoes-de-mansoes-na-orla-das-ilhas/

Secretaria do Patrimônio da União extrapola funções e interfere na administração dos municípios. Derruba quiosques e ignora invasões de mansões na orla das ilhas

Por wconde
As ilhas são habitadas por empresários e a cúpula do judiciário, como desembargadores, juízes federais. Acontece que grande parte das construções das ilhas são meras invasões. E pior. Invasões do espaço público, apropriação indevida daquilo que uma bobagem que a SPU vem administrando como o nome de “Projeto Orla”. São casas construídas na areia da praia. Atracadouros de lanchas particulares, que impedem o livre acesso dos usuários da praia. Isso a SPU não vê. Muito pelo contrário, ignora solenemente. Mas, dentro da falsidade dos dirigentes da SPU em gerir a coisa pública, eles partiram para o ataque feroz contra os quiosqueiros, aqueles micro empresários que geram empregos, pagam impostos e que foram autorizados pelas prefeituras. Curiosamente, as ilhas onde os ricos moram a SPU eliminou a cobrança das chamadas taxas de marinha. Em uma dessas, a Ilha do Frade, mora em uma mansão o senador Gerson Camata e a sua mulher, a deputada federal, Rita Camata. Parta não ser diferente,o muro do quintal está sobre as pedras onde pescadores costumavam fazer suas pescas. O casal se empenhou em ver as ilhas-bairro isentas dessas taxas, mas não demonstrou o mesmo empenho em acabar com as mesmas taxas cobradas em bairros pobres.
Na mesma Ilha do Frade os moradores-invasores foram audaciosos e cercaram a praia, que segundo a Constituição deveria ser de uso público. A SPU, como era de se esperar, ignorou a cerca que proíbe que a população vá à praia, que deixou de ser publica para ser privada. Os municípios da Região Metropolitana de Vitória, como Vila Velha, Cariacica, Serra e Guarapari, as taxas não isentam os bairros pobres. Uma única exceção atingiu o Bairro São Pedro, em Vitória.
O empenho de derrubar as casas dos invasores ricos não existe e nunca existirá para um órgão comprometido com os poderosos. Mas, existe contra os pobres. A SPU está passando por cima das gestões dos municípios que ficam na orla e determinando a destruição de todos os quiosques. Faz isso, inclusive, sem observar que esses comerciantes pequenos são importantes para o desenvolvimento do turismo. No caso da orla de Vila Velha, não existe comercio tradicional suficiente para atender a grande demanda de turistas.


A Demagogia:

Movimento pela Transparência e Mudança

'A Deputada Federal Rita Camata e o Senador Gerson Camata estão entre os organizadores do "Movimento pela Transparência e Mudança", criado na primeira semana de março em Brasília.

O grupo já conta com 40 parlamentares a favor da proposta que prevê mais transparência nas ações dos três poderes. Entre as bandeiras estão o fim do voto secreto no Congresso Nacional, o fim do foro privilegiado, além de dar publicidade às contas de servidores públicos..."




Descrição do bemValor do bem
Honda Civic Elx 2007R$47.984,00
Participação No Apto Ed Cap Ferrati, Brasilia DfR$167.000,00
Ed Pietrangelo De Biasi Vitoria EsR$264.765,43
Participação Em Casa Residencial, Sito À Rua Eucaliptos, Ilha Do Frade, Vitória EsR$134.379,00
Di - Banestes S/AR$95.109,29
Di - Poupmais Hsbc Bank Of Brasil S/AR$38.200,00
Sito À Cabeceira Do Rio Pardo, Zona Rural De Ibatiba, EsR$150.000,00
Valor total dos bens declarados:R$897.437,72
Rita Camata

Nenhum comentário:

Postar um comentário