sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

E a postura do PIG, teria mudado?


Estaria o "PIG" revendo alguns  de seus conceitos, ou algumas de suas ultimas ações não passam de estratégias rateiras? 
Percebe-se que em algumas  raras publicações recentes, alguns  textos que antes eram demasiadamente parciais, passaram a ser menos, principalmente quando se referiam ao ex-presidente Lula. Ultimamente é perceptível uma pequena imparcialidade sendo dispensada ao ex-presidente e a atual presidenta Dilma.
Numa recente publicação feita por um dos filiados ao "Partido da Imprensa Golpista", pode-se observar esta "tendencia". Certamente muitos não concordarão com esta remota possibilidade, e a estes é justo o respeito a suas opiniões, afinal, a vida editorial do  PIG inviabiliza minha sugestão.
Exemplificando minha opinião, cito a publicação da revista Época on line do dia 28/11/2011 com o titulo: “Se seguíssemos com a política de FHC, o Brasil teria quebrado”, diz Lula a revista americana.
 Nesta matéria pode-se perceber um nível de imparcialidade pouco comum entre os filiados ao tal partido. Leia aqui a publicação na íntegra.
Durante o debate que virá a seguir postarei um vídeo de 1989, onde, a cúpula da rede globo confessa ter manipulado o conteúdo do debate entre Lula e Collor. O diretor de jornalismo da globo da época confessa ter ordenado que, a edição que iria para o ar no jornal da noite seguinte ao debate, seria feita com os melhores momentos do candidato Fernando Color de Mello, e os piores momentos do Luiz Inácio da Silva. Se alguém ainda tivesse alguma dúvida da existência do PIG, e principalmente de sua forma mesquinha de influenciar o povo, certamente depois de assistir esse vídeo mudará seus conceitos.
A seguir acompanharemos a opinião dos amigos que participam do fórum do grupo Consciência Política Razão Social no facebook. 
Marco Lisboa Às vezes nós temos uma visão muito maquiavélica da grande imprensa. Existe uma tradição liberal de apurar os fatos, ouvir os dois lados e noticiar tudo o que for notícia. A ideologia dominante, justamente por ser dominante, é exercida de fo...rma bem sutil. Lula é notícia. A mercadoria básica de qualquer jornal é notícia. Então faz sentido dar voz a Lula e publicar sem distorções o que ele disser. Há uma preocupação constante com a credibilidade nos grandes jornais. A Folha por exemplo, mantém o Onbudsman. Infelizmente eu não vejo a mesma preocupação em alguns órgãos ditos de esquerda. A cobertura da guerra na Líbia, por exemplo, foi lastimável. Os rebeldes já haviam tomado Tripoli e havia quem dissesse que as imagens mostradas eram produzidas no Qatar. Sem contar que, para alguns, Kadafi não morreu!
Fernanda Tardin Marcos diante de fatos e de subornos pagos para que agrande midia mantipule em favor del imperio , só lamento esta sua 'comiseração'. Bota no colo, leve para casa para mim eles seriam todos ' deslicenciados' da concessão.
Marco Lisboa A imprensa não precisa de concessão para funcionar. Ela não usa um espaço público, como as televisões e as rádios. A constituição brasileira trata jornais e rádios e televisões de maneira diferente.
Fernanda Tardin radios e tevs não precisam?rs
Marco Lisboa Rádios e tevês são concessões. Jornais e revistas não. Eu só comentei sobre a imprensa.
Fernanda Tardin mas radios e TVs são imprensa ou tem jornalismo? pq. se resolver cassando a midia jornalistica de rds e tvs. quem taí pra jornais e recistas. o grupo falirá. TEMOS QUE VER JUSTIÇA.
Marco Lisboa Jornais e revistas estão sujeitos a limitações em relação à propriedade e não ao conteúdo. É a famosa liberdade de imprensa. Já televisão e rádio por ocuparem uma faixa de transmissão limitada estão sujeitas a maiores regulamentações, inclusive devem atender à alguns princípios. Mas eles são muito gerais e não são impositivos.
Fernanda Tardin naooo faz favor Liberdade de Imprensa nada tem com manipulação ou invensao. ate tú?
Marco Lisboa Manipulação e invenção são conceitos um pouco subjetivos. A imprensa de direita tem uma visão diferente da minha. O que a nossa constituição diz é que "a manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma,... processo ou veículo, não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição." A Veja, por exemplo, de acordo com a Constituição, está no direito de apoiar Serra, fazer campanha contra a Dilma, denunciar a corrupção de ministros, etc. Estará sujeita a responder pelos crimes de calúnia, infâmia e difamação. O PC do B, neste momento, a está processando. Para deixar claro, eu penso que uma revolução não se faz no tapetão. A luta principal não é contra uma suposta imprensa golpista, é para mobilizar os movimentos sociais, que foram cooptados e aparelhados. Aliás, para ser justo, o SBT adotou um viés dilmista na campanha. Por coincidência, saiu um empréstimo para o banco falido do Sílvio. 
Dagmar Vulpi O vídeo abaixo é uma prova irrefutável da existência, e da forma operandi do PIG http://www.youtube.com/watch?v=9fDbbxMTJg8
Edição do debate de 1989 na REDE GLOBO.wmv
Fernanda Tardin ‎"Manipulação e invenção são conceitos um pouco subjetivos. " só pra quem quer ou precisa. para mim é clarissima a diferença.
Marco Lisboa A Globo já fez pior, quando tentou anular a eleição do Brizola. Eu estou separando imprensa e rádio e televisão porque eles são diferentes e são tratados de maneira diferente pela nossa constituição. Infelizmente, os governos desde Sarney t...em optado por cooptar estes meios de comunicação. A Globo se aproximou rapidamente de Lula e teve um tratamento privilegiado do BNDES, quando ficou pendurada. Ela fez campanha para Serra, abertamente, mas já se aproximou de Dilma. Record e SBT apoiam quem der mais. Ratinho está negociando suas emissoras de tv no paraná. Toda minha intervenção está centrada na questão da imprensa. Pela constituição, ela não está atada a nenhuma exigência de conteúdo, onde poderiam entrar os conceitos de manipulação e invenção. É óbvio que ela tem uma posição político- ideológica e que suas publicações seguem esta orientação. Ao fazer a pauta, o jornal ou a revista já indicam ao jornalista que tipo de matéria ela irá produzir. Aí vale a lei de Ricupero: o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente omite. É manipulação. É. Mas não há como enquadrar este tipo de cobertura. Mesmo porque não existem fatos isolados ou neutros. Sempre haverá uma visão norteando a seleção e a montagem de uma reportagem. Até uma foto está sujeita a estas injunções. Então vale a liberdade de imprensa sim.
Paulo Batista Gomes Gomes Camarada nossa constituição é burguesa e todos os meios de informação, assim como a constituição, são ferramentas instituídas pela classe dominante. "PIG mesmo, bora para outra!
Marco Lisboa Eu sei que a nossa constituição é burguesa. Também sei qual é a correlação de forças atual. Por isso comentei que não se faz revolução no tapetão.
Paulo Batista Gomes Gomes Hehehehe, bora meu camarada, tem revolução para fazer a reforma da casa burguesa não avança mais, impaca na metafisica, e não adianta tanger que a mula não anda...bora apara outra!
Marco Lisboa Oi Paulo Batista Gomes Gomes. A razão de eu estar aparentemente defendendo a liberdade de imprensa burguesa é simples: existe um modelito populista muito em voga na América Latina, que até hoje faz sucesso. Num regime capitalista, a proprie...dade individual dos meios de produção, com a hegemonia política de quem a detêm, produz automaticamente este tipo de imprensa que temos aqui. Este é o ponto básico onde todos concordamos. A questão é como fazer uma revolução política e social que elimine a propriedade individual. O getulismo, o chavismo, o peronismo e outros ismos criaram um modelo que nada tem de revolucionário. Uma das peças deste modelo é a cooptação da imprensa e à censura às correntes contrárias. Não vamos nos iludir que esta repressão só se faz à direita. Esta pode ser a retórica, mas não é a verdade. Ao aparelhar as organizações de massa, os populismos eliminam o espaço da esquerda. Ao exigir de todas as organizações políticas o apoio incondicional ao caudilho, o populismo tira a independências destas organizações. Aqui no Brasil, as relações governo x mídia tem se regulado pela cooptação e pela convivência mais ou menos pacífica. Por mais que os militantes de base se descabelem contra os desmandos da Rede Globo, foi a ela que Lula deu a sua primeira entrevista quando eleito. Foi ela quem o BNDES soccorreu, quando ela estava descapitalizada. Foi lá que o Palocci deu sua entrevista exclusiva. A relação com a Record e com o SBT também é promíscua. Note que é a própria Dilma que levanta a bandeira da liberdade de imprensa, quando se fala em regulação da mídia. O nosso modelo político atual inclui o loteamento do estado e uma aliança estratégica com a direita. É por isso que bandeiras aparentemente avançadas são descartadas como "bravatas" pela cúpula partidária. Zé Dirceu, um dos inspiradores dessa regulação da mídia, atua como defensor dos interesses de Carlos Slim no Brasil. Lula tem um filho ligado diretamente aos interesses de uma grande empresa das telecomunicações. A propriedade da mídia é que precisa ser regulamentada, com os instrumentos que a própria constituição burguesa oferece. Hoje estes impérios incluem: telefonia, tevê a cabo, rádio, jornal, internet, etc. A discussão sobre o controle do conteúdo é diversionismo. Enquanto houver uma correlação desfavorável, a imprensa vai refletir a correlação dominante. E, no Brasil, esta correlação só se inverterá recuperando os movimentos sociais, cooptados e aparelhados. Este é o sentido de minha frase: não se faz revolução no tapetão. Esta é uma discussão bem mais profunda do que este espaço permite. Mas, em linhas gerais, esta é a minha posição. Obrigado por me incluir como amigo. Abração.  
Paulo Batista Gomes Gomes Bom dia camarada, eu é que te agradeço por aceitar o convite, sem duvida lutamos o bom combate e vamos a ele:
Tomei o cuidado de ler a matéria citada pelo camarada Dagmar Vulpi, ele de forma sutil, foi pincelando frases que o senso comum identifica com as posturas que compõem o perfil histórico de nosso herói deificado, vai falar mal de lula! 
A coisa chega a ser empolgante, os chavões de esquerda, as leituras pontuais afirmativas, mesmo diante das questões do Tora e do Alcorão.
Marco Lisboa Um dos ismos a que eu me referi no comentário anterior é o lulismo. Ele empurrou Dilma goela abaixo do PT, um quadro que não fez história neste partido e que tinha um perfil eminentemente gerencial. Tenho uma impressão, que pode ser subjeti...va, que Dilma era o plano B. O plano A era um terceiro mandato. O PC do B até chegou a sair a campo abertamente em defesa desta tese. Não deu certo, partiu-se para o plano B. Entretanto a composição do PT é ainda extremamente diversificada e companheiros combativos e comprometidos com a luta se encontram nesta legenda. A esquerda no Brasil está atomizada e distribuída por várias organizações.
Paulo Batista Gomes Gomes O chamamento a Zé Dirceu, é Deus ungindo com sua santa mão o filho injustiçado, e o Palocci, ganhou ar grego e flutua entre Platão e Aristóteles, em dado momento se esquiva da cicuta, nosso herói grego conta com o perdão de nosso barbudo deificado, pronto esta salvo!
Paulo Batista Gomes Gomes Quanto a FHC, deu ao "desafeto" a devida importância, uma frese de efeito e oportunidade de construção linear do discurso.
Paulo Batista Gomes Gomes Chegamos a Dilma camarada que substitui a figura do guerrilheiro nordestino, esse você lembra, desconstruído sistematicamente pela PIG. Falo do comandante do Araguaia relacionado a dólar, cueca e aeroporto. Calaram a voz tupiniquim do Araguaia, onde esta Jose Genuíno. 
Paulo Batista Gomes Gomes E a matéria vai sendo tangenciada pelo acordo da pauta, uma armadilha, assim como você me permiti a analise sucinta, essa matéria de frases soltas e aparente mente destituída do arquétipo do mal flutua sobre as cabeças vermelhas, até seu desfecho contraditório, uma ultima frase poem Lula sentado ao trono e a seu lado direito o neoliberalismo de FHC, vamos ao desfecho: 
Paulo Batista Gomes Gomes Capitalismo e burocracia
“Não sabemos ainda em que medida o capitalismo competitivo está fazendo progressos ou se o velho modelo de capitalismo burocrático ainda está vivo. É uma mistura entre esses dois. Desde que a China tornou-se um modelo tão atraente – e a China tem esse modelo de economia controlada pelo Estado – isso justifica isso aqui no Brasil para muitas pessoas. Mas em nosso caso é um retrocesso”. 
Paulo Batista Gomes Gomes Bom meu camarada, ai esta a grande revelação do óbvio, o jornal cumpriu sua pauta e a linha geral da matéria, tupiniquins oriundos da guerrilha e do movimento eclesial de base, adotam e defendem o velho liberalismo de Adam Smith a escola keynesiana. 
Paulo Batista Gomes Gomes Camarada nosso herói deificado caiu na armadilha, a PIG existe e seus interesses são contra-revolucionários, com ela nem no tapetão, Bora para outra, o tia, esse menino ta bulindo com eu mais Dagmar! 
Dagmar Vulpi Excelente o desfecho deste debate, ainda que polemizado e divergenciado, transcorreu sem a necessidade do artifício da intolerância dos seus participantes.
Ainda que não tenha convergido para um ponto único, que aliás é normal, por tratar-se de um debate com quatro opiniões "quase" distintas foi muito positivo, e poderá servir como exemplo para debates futuros.
Parabenizo os participantes
!
Fernanda Tardin Putzzzzz Marco é um ex militante de esquerda. sabe muito bem os referenciais de luta.... tá sendo ingenuo só em achar que somos totalmente cegos a ponto de aceitar a 'defesa sele ' uma livre expressao. Bora Paulo, Bora Dag...... perda de te...mpo debater 'liberdade' com ele. Bora que enquanto isto, percebam posts que citam os imperialistas e comprados pelo lobby dos usa ficam lá embaixo.... uma coisa é certa.... enqunato damos 'perolas as porcos ' - cito bíblico, jacaré nos abraça, rsrs Hoje tô influenciada pelos manos. deve ser de tanto falar em lobby, DHES, ALES....bj 
Marco Lisboa "A presidente Dilma Rousseff reiterou nesta segunda-feira (21) seu compromisso com a liberdade de imprensa no Brasil e disse que os governos devem saber conviver com as críticas.

- Uma imprensa livre, plural e investigativa é imprescindível para a democracia em um país como o nosso, que além de ser um país continental, congrega diferenças culturais apesar da nossa unidade.

Dilma participou, na noite desta segunda, da cerimônia que celebrou os 90 anos do jornal Folha de S.Paulo. O evento foi realizado na Sala São Paulo, na capital paulista, e reuniu as principais autoridades do país."

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/em-sp-dilma-lembra-ditadura-e-defende-liberdade-de-imprensa-20110222.html
Em SP, Dilma lembra ditadura e defende liberdade de imprensa - Brasil - R7
Marco Lisboa "Dilma buscou os donos da mídia, passada a eleição, e propôs a “normalização” de relações. O governo seguiu apanhando, na área “ética” – é verdade. O que não atrapalha a imagem de Dilma. Há quem veja na tal “faxina” um jogo combinado entre... a presidenta e os donos da mídia. Será? Dilma tiraria as “denúncias” de letra (o custo ficaria para Lula e os aliados). Do outro lado, os “pitbulls” perderiam terreno na mídia. É a tal “normalização”. Considero um erro estratégico de Dilma. Mas quem sou eu pra achar alguma coisa. O fato é que a estratégia hoje é essa!"
Espedito Freitas Ela é "PRESIDENTA!" E não ex-presidente... rs 


Nenhum comentário:

Postar um comentário